Tom Zé e a Nave Maria

 

img_2097

O próprio Tom Zé, em entrevista ao programa do Jô, disse que quando começou a estruturar a música que vou abordar nesse texto, achou que ela não era nada demais, mas insistiu na idéia. Não sequer cogitando me comparar a ele, decidi fazer o mesmo com esse texto, que me surgiu de uma idéia que veio do nada, ouvindo e decifrando essa música muito interessante que aposto que muita gente não sacou seu real sentido. Pois bem, vamos lá:

Iniciando como de praxe, com os dados técnicos, a música “Nave Maria” foi lançada originalmente em um disco homônimo, no ano de 1984, porém as referências às performaces que citarei no texto, são aos arranjos do recente DVD “O Pirulito da Ciência” (2010). Segundo Tom Zé, ele compôs a música em 1972, iniciando com uma batida de samba quadrado. Em seguida adicionou um bandolim com uma função diferente da tradicional, fazendo um riff. Juntou-se a esses dois fatores, uma bateria com um misto de samba e jazz e guitarra e baixo com fraseados pesados. Por fim, Tom Zé adicionou um canto. Essa linha estende-se por toda a música, com pequenas variações. No canto, citado por Tom Zé diz-se:

“Dudu, bidu, bidu, bidu, bi
mama água

Dudu, bidu, bidu,
papá, dá, dá-á”

Esse canto aparece no início da música antes da primeira estrofe, após a segunda e ao fim da terceira, que na verdade é quando a música começa a repetir-se. Com esses versos, Tom Zé quis ilustrar uma espécie de vocabulário dos bebês, por exemplo, pedindo água a sua mãe ou então pedindo para seu pai dar-lhe alguma coisa.

“Quando eu cheguei das estrelas
entrei na terra
por uma caverna
chamada Nascer”

Cantada em coro por sua grande banda, Tom Zé fala nessa parte sobre o nascimento (“entrei na terra/por uma caverna/chamada Nascer”). A tal caverna chamada Nascer que Tom Zé refere-se, é provavelmente a vagina da mãe do bebê, por onde este entra na Terra.

“E eu era uma nave
uma ave
da ave-maria
e como uma fera
que berra
entrei
na atmosfera”

Essa parte da música é igual a anterior, mudando somente a letra. “E eu era uma nave/uma ave/da ave-maria”: vemos nesses versos que a Nave Maria poderia ser uma figuração do útero materno. Ainda nessa estrofe, Tom Zé faz uma referência ao choro da criança ao nascer (“e como uma fera/que berra/entrei/na atmosfera”).

“E cuspido, espremido,
petisco de visgo,
forçando a passagem
pela barreira,
sangrando, rasgando,
subindo a ladeira,
orgasmo invertido,
gritei quando vi:
já estava respirando.”

Esses versos tornam mais evidentes alguns fatores já citados. “E cuspido, espremido,/petisco de visgo”: o início da saída do bebê do corpo da mãe. “forçando a passagem/pela barreira,/sangrando, rasgando,/subindo a ladeira,”: ainda o processo de expelimento do bebê, forçando a passagem da vagina e dilatando-a. “orgasmo invertido,”: sendo o orgasmo uma das formas altas de prazer, um orgasmo invertido seria o ponto alto da dor e de fato, muita gente diz ser a dor do parto muito forte. “gritei quando vi/já estava respirando.”: nessa parte então, o bebê nascia. O grito do choro da criança ou então da mãe ao terminar o parto.

Em resumo, “Nave Maria” não tem muito a ver com uma nave espacial ou com Maria mãe de Jesus. Tom Zé, dando novos sentidos aos termos, construiu com muito esmero uma de suas canções mais bem trabalhadas e interessantes e como o próprio compositor costuma dizer: “O artista gosta de enganar o público”.

Observações:

– A banda de Tom Zé é formada por: Jarbas Mariz (vocais, viola, bandolim e percussão), Daniel Maia (guitarra, violão de nylon e vocais), Luanda (vocais), Cristina Carneiro (teclados e vocais), Lauro Lellis (bateria) e Renatinho Lellis (baixo e vocal).

– Para ver a entrevista na qual Tom Zé refere-se a “Nave Maria”, procure no Youtube por “Tom Zé no Jô Soares 2010”

– Para uma resenha completa do DVD O Pirulito da Ciência, acesse: http://t.co/oeKSnU9

Publicado originalmente em 12/05/2011

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s